Author

Follow Us

O tempo cura tudo, será?


Quando estamos decepcionados, feridos ou com o coração partido ouvimos muito, ou pensamos, “com o tempo isso passa”. Quando fazemos alguma merda, alguma besteira, de novo ouvimos, ou pensamos, “com o tempo ele(a) aprende”. Estamos acostumados a deixar o tempo resolver, a “deixar rolar”, mas até quando isso é válido?

Até quando é válido colocarmos a nossa vida nas mãos do tempo, o tempo é um grande aliado para o amadurecimento das  ideais, mas você quer mesmo chegar aos seus 80 anos de idade e ver que de tanto deixar a sua vida nas mãos do tempo você não fez nada de produtivo com a sua vida? Ver que por seguir a teoria do “se tiver que ser meu virá até mim” deixou de lutar pelo o que mais queria?

Temos que pensar na nossa velhice como um baú de memórias que criamos hoje, um baú de experiências boas e ruins, baú esse que irá definir uma velhice feliz e satisfatória ou uma velhice triste e cheia de arrependimentos.

Cada um de nós somos moldados pelas experiências que tivemos durante a nossa vida, e como respondemos a estas experiências é o que faz toda diferença.
Se deixarmos a nossa vida a mercê do tempo, irá chegar um momento em que olharemos para trás e perceberemos que podíamos ter feito algo, e poderá não dar tempo de fazer mais nada. Então, literalmente, não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje!

Se você ama, conquiste e cuide da pessoa, pois ao senão poderá vir alguém e conquistar esta pessoa que você ama. Se você tem um sonho, levante e se esforce para realiza-lo. Se você não fizer nada, nada será tudo o que você terá! E o tempo não irá ajudar você.

         




Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Mulher em Casa. Designed by OddThemes